Opinião - Chuvas chegam e BR 364 continua uma colcha de retalhos

Opinião - Chuvas chegam e BR 364 continua uma colcha de retalhos

Foto- motoandarilha.com.br.

 O verão amazônico (seca) período onde durante praticamente seis meses não chove na região, está chegando ao fim. E a BR 364 principal rodovia federal de Rondônia, ainda, não foi recuperada totalmente como prometem os políticos da Bancada Federal todos os anos..

Antes do período de férias do final deste ano a 364, que foi recuperada em alguns trechos, como Jaru a Ouro Preto do Oeste certamente estará toda esburacada, como ocorrem todos os anos. O Rondônia Dinâmica vem promovendo uma campanha sistemática visando a restauração da BR 364, não apenas a recuperação com o improdutivo tapa-buracos, que resolve o problema, mas de forma momentânea..

A rodovia federal precisa de restauração, porque foi construída num período onde os veículos mais pesados eram em torno de 20 a 25 toneladas. Hoje temos carretas transportando mais de 50 toneladas. Como a base não foi construída para suportar tonelagem elevada a rodovia precisa de restauração completa do seu alicerce, pois a pista com cerca de 1,4 mil Km da divisa do Mato Grosso com a divisa do Acre foi construída de forma elevada devido o solo..

O período de chuvas chegou. Como sempre ocorrem ventos e chuvas fortes, que marcam a época e criam problemas com destelhamento de casas, tombamento de árvores, muros derrubados. Felizmente sem pessoas feridas. E ajuda a esburacar ruas, avenidas e as rodovias..

Apesar de estarmos em um mundo tecnológico avançado, onde a eletrônica marca presença o tapa-buraco anual deve ser lucrativo para as construtoras, que não tem interesse que a 364 esteja o ano todo em plenas condições de tráfego com segurança. O volume de dinheiro (nosso arrecadado através de impostos, taxas, tributos) investido pelo governo federal todos os anos é enorme, o “manjar dos Deuses” das construtoras, por isso não se tem interesse em fazer um trabalho completo, com restauração, duplicação e manutenção permanente. Aplicam a “tecnologia” do tapa-buracos..

Todos os anos é a mesma ladainha. Os buracos tomam conta da pista da 364 no período chuvoso, favorecem os acidentes e muitas famílias estão enlutadas, porque perderam entes queridos. Na seca parte dos buracos são fechados, mas sem um trabalho eficiente de restauração retornam nas chuvas e mais uma montanha de dinheiro do povo desaparece em nova operação tapa-buracos. A pista continua uma colcha de retalhos, toda remendada..

A BR 364 é uma mina de dinheiro para as construtoras, mas um sumidouro do dinheiro do povo, que paga caro pela manutenção displicente e ineficiente e muitos motoristas e passageiros, ainda, pagam com a vida..

Restauração e duplicação da BR 364 Já.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

Comentários