Governo do Acre segue monitoramento do Rio Madeira

Governo do Acre segue monitoramento do Rio Madeira

Coronel Batista alerta para os cuidados necessários ao dirigir pela região (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

 Na manhã desta terça-feira, 16, o Rio Madeira, nas regiões do Abunã e Mutum, em Rondônia, chegou ao nível de 20,02 metros, conforme medição das 6 horas divulgada pela Defesa Civil acreana. O manancial subiu 14 centímetros em 24 horas, devido ao volume de chuvas na região Amazônica.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, o nível do manancial pode variar alguns centímetros também conforme ajustes na vazão das águas das comportas das usinas existentes na região. As autoridades locais seguem em alerta, acompanhando de perto, de forma a identificar previamente caso haja um possível alagamento da BR-364.

 Os órgãos governamentais, em conjunto com órgãos federais, traçaram um plano de contingência para evitar que as águas do Rio Madeira invadam a rodovia. Em consonância com a diretoria das usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, as comportas estão sendo abertas para evitar que o manancial do Rio Madeira tome parte de BR-364.

A governadora em exercício Nazareth Araújo irá a Brasília nesta quinta-feira, 18. Na capital federal, ela participa da Sala de Crise com a Casa Civil da Presidência da República e a Agência Nacional de Águas (ANA), além de diversos órgãos federais, com o objetivo de realizar um monitoramento mais aprofundado nas hidrelétricas situadas na região do Rio Madeira.

O coordenador estadual de Defesa Civil do Acre, Carlos Batista, afirma que o nível do Rio Madeira ainda não compromete o tráfego na BR-364, pois as autoridades estão em diálogo constante com as usinas para controle da quantidade de água liberada pelas comportas das hidrelétricas.

Batista alerta ainda para os cuidados necessários na pista ao dirigir pela região. “Pedimos cuidado aos condutores que trafegam na região, pois a pista está mais lisa devido ao grande volume de chuva”, completou.

Autor / Fonte: Marcelo Torres / agencia.ac.gov.br

Leia Também

Comentários